igrejaesporte
igrejaesporte
igrejaesporte

Patrono

São João Paulo II, o atleta de Deus!

juan-pablo-iiEm 29 de outubro do ano 2000, o então Papa João Paulo II celebra a Santa Missa pelo Jubileu dos Atletas no Estádio Olímpico de Roma. Depois, ele próprio dá o pontapé inicial e assiste a partida entre seleção italiana contra um time composto por atletas do resto do mundo. Naquele dia, ele inicia a homilia com a seguinte passagem de uma das cartas de São Paulo: “Não sabeis que no estádio todos os atletas correm, mas só um recebe o prêmio? Portanto, correis para conseguir o prêmio” (1 Cor 9, 24). Pois bem, ele conseguiu e no dia 27 de abril deste ano de 2014 foi escrito no livro dos Santos da nossa Igreja.

O papa desportista, São João Paulo II, elevou o esporte a um nível que nunca foi antes considerado pela Igreja. Para este Pontífice, muito venerado, o esporte tornou-se um “sinal dos tempos”. Ao atribuir o esporte nesta categoria especial, utilizado durante o Concílio Vaticano II, ele deu ao mundo esportivo um valor de grande importante na promoção da pessoa e abriu a porta para a reflexão posterior na relação entre esporte e espiritualidade.bike

“O esporte, de fato, pode dar uma contribuição eficaz para o entendimento pacífico entre os povos e para o estabelecimento da nova civilização do amor” (Homilia de 29 de outubro de 2000 da Santa Missa no Estádio Olímpico de Roma, pelo Jubileu dos Esportistas).

No dia 22 de outubro se celebra o dia deste grande Santo da Igreja Católica. Um Santo que ensinou com sua vida esportiva, a maneira cristã de integrar esporte para a vida em Deus. Desde cedo, praticava diversos esportes como voleibol, ciclismo, esqui, caminhadas, futebol e canoísmo.

Mesmo depois de se tronar canoasacerdote continuou praticando atividades físicas, e mesmo depois de se tornar Papa adorava esquiar na neve. A prática esportiva na sua vida não foi desassociada da prática espiritual, e isto contribuiu muito para ele obter a força espiritual necessária para permanecer firme em seu ministério e guiar a Igreja nos momentos mais difíceis da história recente.

Na homilia de 9 de maio deste ano, o Papa Francisco lembrou o testemunho de São João Paulo II como a “Atleta de Deus”, que assim como o de tantos grandes santos na história da Igreja, mostra que a regra da santidade consiste “em diminuir a si mesmo para que o Senhor cresça”.